terça-feira, 12 de janeiro de 2010

CHOREI A MORTE DO MEU CACHORRO


Hoje (12/01) pela manhã Edijane me acorda dizendo:


- Filho Sultão morreu!

Ao levantar fui ao quintal e vi a cena; Sultão era o nosso cachorro, sim um belo pastor-belga, que nos acompanhava há 11 anos, esse singelo animal conseguiu ao longo dos anos fazer o que alguns seres humanos ainda não conseguiram fazer.

Quando Sultão chegou em nossa vida,Edijane estava grávida de Anderson Filho,e ao longos dos anos ele participou de momentos bons e maus de nossas vidas.Lembro-me dos momentos de dificuldade financeira onde não tínhamos condições de comprar a ração do Sultão e ele simplesmente fica quieto,nunca reclamou,apenas vivenciava todos os momentos da família.

Não há como esquecer dos momentos em que víamos Anderson Filho transformando o cachorro em seu pônei,e Sultão deixava tudo acontecer.

Muitos são as lembranças desse animal.

E no momento em que vi a cena de um simples animal morto, fui surpreendido com lágrimas, é, chorei por meu cachorro.

Chorei, pois esse animal consegue ser o que alguns humanos esquecem de ser: amigos,companheiros,obedientes e dispostos a estar ao seu lado independente do que você tem para oferecê-lo.

Creio que o próprio Deus criou esses seres para estar ao nosso lado, ouso dizer que o pecado mudou o homem, mas não contaminou os animais, eles sempre existiram para essa função serem companhias agradáveis para os homens.

A morte de Sultão deixa-nos um simples, mas importante ensinamento: que possamos valorizar as pequenas coisas, pois nelas estão as grandes maravilhas de estar aqui nessa terra.

Deus vos abençoe

Simplesmente Anderson Bravo

7 comentários:

Rui disse...

tenho muita pena pelo seu cachorro, realmente os animais são os nossos melhores companheiros e sem nada pedir em troca. tive uma experiência similar com o meu velho amigo... se tiver algum tempo passe pela minha humilde casa http://mateiaines.blogspot.com/

Anônimo disse...

acabei de perder minha cadela collie q ja estava comigo a 16 anos isso q eu sei quando eu a peguei ela ja tinha pelo menos uns tres anos, coitada morreu de velhice mais nao consigo me conformar, nao sei se e egoismo mais ta doendo demais, e axo q agora e so deus pra me consolar. xau

Anônimo disse...

Anderson e Familia
Estava aqui na internet procurando uma maneira de aliviar a minha dor pela perda do meu amigo querido cocker Pipoca que veio a falecer no dia 14 de agosto de 2010.
Sinto um aperto enorme no meu coração, a saudade esta doendo demais. Ao me deparar com suas palavras, palavras de um homem de Deus, evangelico senti Deus falando ao meu coração.
Meu cão veio a falecer por erro veterinario. Ele tinha feito um exame em 2009 aonde apresentou problemas serios nos rins e nunca foi me passado que teria que fazer um tratamento. Ele iria completar 16 anos dia 5 de setembro
Era meu companheiro, so faltava falar. Todos em casa estamos sentindo muita tristeza de ver que muitos veterinarios nao ligam para os cães idosos, eu me culpo muito por não ter feito nada, eu me culpo por ter confiado demais, no finalzinho de sua ida conheci uma veterinaria que me disse a verdade
e ja nao havia mais tempo, ele estava com anemia profunda e com or rins paralizando, o dia de sua morte foi terrivel, eu ja estava ha meses sem dormir cuidando dele e neste dia ele ja nao levantava mais, dava comida pela seringa e limpava ele quando fazia suas necessidades dormi varios meses na sala ao seu lado e neste dia da chegada de sua partida ele sangrou muito, eu limpava e nao parava de sangrar, liguei para meu marido e o mesmo trouxe um amigo veterinario para fazer a internação. O mesmo foi muito delicado com as palavras mas eu sabia que ele não iria voltar pois
ao olhar na minha janela vi uma cena que nunca tinha visto antes, tinham 8 cães deitados no sol embaixo da minha janela, ali eu soube que Deus estava me avisando para que meu coração ficasse em paz.
Desculpe o meu desabafo mas senti realmente Deus falando comigo.
Digo isso porque fui muito humilhada por vários evangelicos que acham que sentir dor na partida de um animal e bobagem.
Digo isso porque frenquentei igreja evangelica e quando estava para me batizar fui amaldiçoada por um cantor conhecido de uma igreja muito conhecida.
Não quero acreditar que o que estou passando tenha vindo das palavras dele porque sei que Deus existe e que ele não deixa um filho dele ser tratado assim.
Meu coração esta em pedaços.
Meu cão e meu pai pararam de andar no mesmo dia, meu cão se foi meu pai nao lembra dele nem sabe para aonde ele foi.
Bem Anderson o que peço neste momento é que Deus me dê sabedoria para lidar com tudo que tem acontecido comigo, para deixar esta magoa sair do meu coração.
Que ele me perdoe por eu não conseguir perdoar estas pessoas
Que ele me ajude a lutar contra o mal. Que ele saiba que antes de tudo eu agradeço a ele por estar aqui te escrevendo quase que um livro.

Não sei quem você é mas sei que servo do Senhor e não foi por acaso que agora as 2:48 da madrugada estou no neu blog escrevendo estas linhas.
Peço desculpas a todos se escrevi demais e agradeço a Deus por este momento de Paz.
Jackie

Simplesmente Anderson Bravo disse...

Jackie,Deus em Cristo te abençoe.
Obrigado por ler e comentar em nosso blog.Esse instrumento tem abençoado muitas vidas,e espero de verdade que sua vida seja abençoada por essa e outras postagem que aqui existem.
Bem,sua dor é entendida,na verdade,você não está a sofrer apenas a perda de um animal de estimação,mas sua vida vem sofrendo alguns "bakes" fortes e tudo isso culminou no morte do seu animal.Queria poder te dar alguns conselhos simples,mas eficientes.
1ºSegure-se em Deus pois Ele sim é o nosso verdadeiro amigo.
2ºNão fique distante da casa do Senhor,a maldição só pega se permitirmos,mas a bíblia nos da autoridade para anular quaquer palavra contra nós,há várias igrejas abençoadas e homens de Deus abençoados onde você poderá congregar.
3º Nunca tenha vergonha de pedir ajuda,se alguém fechou a porta,outros abrirão.

Siga-me no twitter.
http://twitter.com/pastorbravo


Que Deus abençoa sua casa e os seus.

Simplesmente Anderson Bravo

terra que fumega disse...

POXA VIDA PASTOR. MEUS SINCEROS SENTIMENTOS.SUAS PALAVRAS VEM COMO UM FORTE VENTO IMPACTANTE EM NOSSOS CORAÇÕES.TENHO UM CACHORRINHO E ME SENTI ASSIM COMO O SR. ESTA. SUA DOR E SUA LAGRIMA SERA CONFORTADA POR ALGUEM QUE TEM TODO PODER PRA FAZER. QUE O ESPIRITO DE DEUS TE FORTALEÇA NESTE MOMENTO .FIK COM JESUS A PZ.PR. MAURICIO QUEIROZ.

Anônimo disse...

Acabei de perder o meu caozinho poodle, meu fiel companheiro, meu nenem, meu mascote, meu "netinho". Estou sofrendo a dor de sua ausência e, sobretudo, pena por saber que ele ainda poderia estar aqui brincando, passeando, sentindo os cheiros e os sabores da vida. Sinto como se faltasse um pedaço de mim. Sei que vou superar, mas até lá dói e como dói.
Por isso, entendo perfeitamente o que sentem vocês que perderam os seus bichinhos. Resta-nos aceitar e tentar nos alegrarmos como talvez eles o fizessem se vivos estivessem.

Anônimo disse...

Oi, Sou Pâmela, tenho 11 anos. Vai fazer 1 mês que perdi um cão e 15 dias que perdi outro... Desculpe-me mas estou ainda procurando na internet assuntos que fale a morte dos cachorrinhos que amamos para poder comentar, ás vezes eu acho que os cãezinhos são melhores que as pessoas, pois aqui em casa ninguém mais lembra que eles existiram além de mim.
Boby, 6 mesinhos - Acho que se foi de Paravirose, foi com ele que eu aprendi a me apegar e amar cães, seus pulos deixando uma marquinha na minha calça e todas as outras pequenas travessuras dele mudaram meus sentimentos, eu aprendi a dar mais valor aos bichinhos e ver que eles precisam de mim. Dá vontade de chorar ainda, de saber que ninguém fez nada, se adultos não fizeram, eu ía poder? Eu tava na escola, nem consegui acreditar em uma única palavra "morreu". A passada desse anjinho foi tão pequena na terra!
Shawlin, uns 11 anos - Estava comigo desde que ele tinha uns 4 ou 5 anos. Mataram envenenado, uma pessoa sem sentimentos, 17 dias depois que Boby morreu ele partiu pra junto do seu filho.
Incrivelmente quando eu chorava sabe quem eu procurava? uma pessoa talvez vcs vão pensar, não! Era a eles!
E quando morreram eu me acovardei e não quis ver a sena nem me despedir, mas cada dia é como se eles tivessem aqui e todas as noites eu me despeço em orações, ME PORDOEM ANJINHOS POR NÃO TER FEITO NADA!
O que me anima é a esperança que o céu exista e eles me esperem lá.

2014 "o Que Deus tem ninguém tem; e o que Deus tem vem para minha mão"

2014 "o Que Deus tem ninguém tem; e o que Deus tem vem para minha mão"

Anderson & Lyon

Anderson & Lyon